"Bem-vindo"
A série de Fairy Tail gira em torno das aventuras dos personagens centrais: Natsu Dragneel, Lucy Heartfilia, Gray Fullbuster , Erza Scarlet, Happy e recentemente tendo Juvia Lockser, Gajeel Redfox e depois Wendy Marvell e os exceeds Charlie e Phanterlily como coadjuvantes. Lucy Heartfilia é uma jovem maga de 17 anos que deseja evoluir e tornar-se uma grande maga. Para isso, ela terá que entrar em uma guilda de magos, para ganhar dinheiro, sobreviver e também aprimorar suas habilidades. Ela chega até a cidade de Hargeon, onde Natsu Dragneel e Happy desembarcam para procurar Igneel, o dragão que criou Natsu como se fosse um filho, e que um dia, repentinamente, sumiu. Lucy, encontra Natsu e Happy ocasionalmente, após envolverem-se com o perigoso criminoso Bora que tenta transformar Lucy em sua escrava. Após salvar a maga, Natsu, que é integrante de uma das mais famosas guildas, a Fairy Tail, convida a garota a juntar-se a guilda. Assim, Lucy ingressa na Fairy Tail, onde começa a viver todo tipo de missão perigosa junto com Natsu e Happy. A história se passa em um universo conhecido como Mundo Mágico, uma terra onde a magia é usada em larga escala e os magos gozam de um alto status. Para organizar e facilitar a vida dos magos, surgem as guildas, organizações controladas pelo Conselho que, por sua vez, é controlado pelo Governo. Uma guilda funciona como uma "agência de empregos temporários": um cliente encomenda um serviço, um mago (sozinho ou em equipes) aceita a tarefa e caso seja completado com sucesso, há uma recompensa que varia de acordo com a periculosidade e grau de dificuldade da "missão". Contudo, assim como existem guildas "pacíficas" como a Fairy Tail, também existem guildas das "trevas", de mercenários, com fins e objetivos obscuros.

Atual Saga do mangá. Depois de 7 Anos, a Fairy Tail esta na última posição no ranking das Guildas, e atualmente a número 1 é a SaberTooth, que possui dois dragons slayers: o Dragão Branco Sting, e o Dragão das Sombras Rogue. Gildarts é indicado para ser o novo mestre da Fairy Tail, mas este recusa e vai embora deixando uma carta dizendo que iria voltar. A Fairy Tail decide então participar do Torneio Mágico, que decide qual guilda é a mais forte, em três meses. Aparece um time contra guildas das trevas formado por Ultear, Meldy e Jellal que querem investigar o torneio e ajudam a Fairy Tail. São cinco dias de torneio e somente 8 guildas foram pré selecionadas. Os dois times da Fairy Tail, Blue Pegasus, Lamia Scale, Sabertooth, Mermaid Heel, Quatro Cerberus e Raven Tail, antiga guilda das sombras cujo mestre é o filho de Makarov, pai de Laxus, Ivan. Cada dia tem um tipo de competição entre as oito guildas e quatro batalhas que ocorrem entre duas equipes. No Torneio há uma Maga Estelar chamada Yukino, o que interessa os organizadores do Torneio que parecem ter um interesse em Lucy. Graças a vergonha de ter perdido no segundo dia, Yukino é expulssa da guilda e humilhada. Milliana volta e se revela ser da Mermaid Hell para Erza e diz que Kagura e ela querem matar Jellal. Natsu tenta vingar Yukino e invade a sede da Sabertooth, desafiando Jiemma,mestre da Sabertooth,que faz pouco de Natsu e manda um subordinado lutar com ele e é rapidamente derrotado porém a luta é interrompida por Minerva que tinha Happy de refém e ameaça Natsu que vai embora com Happy. Laxus batalha contra seu pai, que covardemente luta com seus quatro ajudantes. Mesmo assim, Laxus ganha a luta mostrando para todos a sujeira da Raven tail que é eliminada. Wendy luta contra Cheila, a God Slayer do Ar. A luta acaba em empate. O conselho vai atras de Mystogan e tiram sua mascara. O conselho começa a investigar a Fairy Tail. Jellal sente uma energia muito forte e pensa ser Zeref, o motivo que o levou a investigar os jogos junto com Ultear. No quarto dia a partida é vencida por Minerva, que substitui Yukino, ela espanca Lucy na partida causando um choque entre Fairy Tail e Sabertooth. Fairy Tail A e B tem que se juntar já que Raven tail foi eliminada.A nova equipe é formada por Natsu, Gray, Erza, Laxus e Gajeel.Apos esse incidente o time Fairy tail enfrenta uma batalha de duplas no 4° dia,na qual a dupla escolhida é Natsu e Gajeel Vs Sting e Rogue onde mesmo a dupla de Dragon slayers da sabertoth usando o dragon force foi derrotada por Natsu que descartou seu parceiro no meio da batalha, o que resultou numa descoberta de Gajeel sobre um "cemitério de dragões" embaixo do palácio.Tal descoberta leva a acreditar que o mago negro Zeref esta por tras de tudo.

Em ultimas palavras, devem criar o vosso personagem e começar a tua saga, treinando novas técnicas e atributos, combater contra outros players em combates PvP ou torneios e pouco a pouco evoluir o teu rank para ter acesso a novas armas e novas habilidades.

Espero que gostem do fórum e lembrem-se que o mais importante é divertirem-se e criar novas amizades neste forum deste anime espectacular. Abraço a todos e muito bem-vindos


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo Mensagem [Página 1 de 1]

1 A História do Filhote de Dragão em Sab Fev 09, 2013 11:15 pm

Convidado






[center][color=red][center]O
Pequeno Abandonado





O sol já raiava novamente, as lindas melodias que
eclodiam do canto suave dos pássaros anunciavam com nobreza e ternura o
amanhecer de mais um dia, não há nada mais revigorante do que ser envolvido
pelo confortante e quente raio de sol de uma manhã alegre, mesmo sendo muito
cedo muitas pessoas já estavam de pé e assim dando inicio á correria de sempre
como é de costume em uma cidade grande, e no meio daquela multidão de pessoas
vagava uma criança de olhar triste e frio, com roupas rasgadas, e vagabundas,
sujeira era visível por todo seu corpo, e o corpo magro do garoto denunciava as
dificuldades que o mesmo estava passando, ali andando vagarosamente no meio
daquele batalhão de pernas que não paravam por nem um segundo, a pobre criança
seguia
sem rumo, apenas com a cabeça baixa livrando-se dos pensamentos negativos que
rondavam sua imatura mente, ou talvez era apenas para que pudesse esquecer da
fome absurda que estava sentindo, o jovem mal lembrava a ultima vez em que pode
desfrutar de uma refeição decente.


Depois de muito caminhar, o garoto depois de muita luta
acaba se entregando ao cansaço, e a fome cada vez o incomodava mais, a esta
hora as pessoas já tinham voltado para suas casas, e o trafego nas belas ruas
da cidade, já havia diminuído, foi então que o garoto tornava a andar, agora em
procura de comida, ia de porta em porta com a esperança de que pudesse achar
algum alimento, mas ao contrário tudo que encontrava era desprezo e rejeição,
as pessoas da rica cidade, eram na maioria nobres que rejeitavam qualquer um
que fazia parte da “gentalha”, e o garoto porem novo já vivia uma realidade bem
diferente das outras crianças, sem esperanças o jovem vagava até a periferia da
cidade, muitos não se atreviam ir em tal lugar, pois era conhecida por ladrões
perigosos e assasinos que faziam de tudo para conseguir dinheiro, a criança ia
fuçando com suas pequenas e delicadas mãos o lixo, em busca de sobras que o
pudessem sustentar, quando finalmente acha algo para comer, aparece uma gangue
de garotos não muito diferente
dele, mas bem maiores e aparentavam ser bem mais velhos, cerca de 4 jovens.[b/]


Ei
moleque ! Espero que não esteja querendo
comer isso ai.....



Essas eram as palavras que saia da boca do que parecia
ser o líder daquele pequeno bando, logo o jovem retira do bolso uma pequena
faca, enquanto os outros 3 restantes viam em direção á Hirako para o segurar, o
jovem Hirako luta com todas as forças, ou pelo menos com o que tinha restado
delas, mas foi em vão o líder do bando disfere sobre ele cerca de dois golpes
com a faca, e em instantes a luta havia acabado, e o garoto Hirako estava ali
no chão sangrando,desolado, e seus olhos cheios de lágrimas apenas puderam ver
seu
alimento sendo roubado, e escutar as frias e dolorosas palavras do seu
adversário.



Haha!
Seu fraco, não serve nem para morrer,
isso que da ser um lixo imprestável como você!



Após essas palavras o líder rebelde começava sem dó
chutar o pobre Hirako, que sem forças e gravemente ferido não podia fazer nada
a não ser chorar,depois te tanto surrar o jovem, a gangue vai embora e deixa
Hirako ali largado a beira da morte, nada passava pela cabeça daquela criança a
não ser uma coisa.



[color][i][Green] Será......que......minha existencia não
tem mesmo sentido, será que ninguém vai me querer bem, será que minha vida não
tem valor ?



Esses eram os pensamentos que rondavam a cabeça do garoto
que chocado com tudo aquilo que ele sofreu, e vem sofrendo a tantos anos, tudo
isso ressoa em um único momento, que foi
quando estava prestes a perder a consciência,e em poucos segundos a visão de
Hirako foi ficando mais escura, até que finalmente o jovem perdeu a
consciência.







[b]
Prólogo II – A Esperança

[center]


[/center]






Eu.......morri....?


Esses eram os pensamentos do jovem, enquanto abria seus
olhos lentamente, e podendo ver o a luz do dia mais uma vez, o garoto ainda
estava um pouco atordoado,o mesmo não fazia idéia de como tinha vindo parar
ali, mas olhando para os lados ele foi capaz de perceber que estava em um
quarto, e deitado em uma cama, que até chegava a ser confortável, do seu lado
estava uma lareira quente e relaxante, e próximo a cama, havia uma bandeja com
um prato de sopa bem morno, parecia que havia sido deixado lá a pouco tempo,
sem hesitar o garoto cego pela fome, avança sobre o prato de comida, e em
poucos instantes Hirako já havia
devorado tudo, antes que pudesse esboçar alguma reação, uma voz surge ao fundo
do quarto.



Já acordou ? até que você se recupera rápido
hahaha!



Era uma voz masculina aparentava ser de um homem adulto,
Hirako estava espantado, pois o mesmo não tinha percebido a sua presença ali no
cômodo, mas sem delongas o homem volta a se pronunciar mas desta vez dando
lentos passos em direção á Hirako.



Ei quem é você ? , e porque me salvou ?!


Essas eram as palavras de Hirako que saiam com um tom
tremulo e assustado.



Haha!, você não é nem um pouco assustador
garoto



O homem caçoava do garoto que mantinha uma expressão
seria, afim de encarar o sujeito que até então era desconhecido Hirako, se
levanta e começa a analisar o homem, ele aparentava ter seus 35 anos, vestia
uma calça preta, uma camisa florida aberta até um certo ponto, e um par simples
de sandálias, era bastante sorridente, e passava uma sensação de confiança,
interrompendo a analise de Hirako o sujeito logo fala.



Prazer meu nome é Lucky Star, e o seu nome é ?


Hirako Shinji
!



E assim os dois se conheceram, um homem que morava em
uma cabana afastado de tudo em uma grande montanha, embora aparentava ser muito
estranho, era um bom sujeito, qualquer um que o via era capaz de perceber isso,
Hirako ficou com o homem por 1 dia.














Prólogo
III Final – A Criatura

Misteriosa


[center]


[/center]







Ao amanhercer um dia normal como
sempre começava todas as manhãs de domingo, ensolarada como sempre e com o clima ameno daquela
região, o jovem Hirako estava tomando seu tão esperado café da manha foi quando
um
barulho enorme que surgia do exterior da
casa o assustava, era um ruído que nunca tinha ouvido na vida, um rugido tão
ensurdecedor
que chamava atenção de qualquer um, ao sair as preças para fora da casa afim de
conferir o que realmente estava se passando ali naquele local Hirako, se
deslumbrava com tal imagem, era um dragão de verdade, uma criatura ate ai
considerada uma lenda, um mito, estava ali de frente com o jovem, que de tanta
surpresa chegou a ficar com as pernas bambas, sem fôlego para chegar perto do
tal ser
surpreendente, Hirako escuta a voz de Lucky.



Ei Hirako quero que conheça uma
pessoa...



Dizia o homem, com um sorriso habitual, se é que ele
podia chamar aquilo de pessoa, um dragão enorme, com escamas blindadas no que
aparentava ser o puro metal, refletiam com intensidade os raios do sol que os
alcançavam, antes de qualquer fala do garoto Lucky tornava a dialogar.



Foi ele que salvou a sua vida, deveria estar
grato á ele



O dragão naquele momento direciona um olhar terno em
direção a Hirako,que estranhamente se aproxima da grandiosa criatura, e
aproxima
seus pequeninos e finos dedos perto da pata do gigante, que ternamente da um
leve sorriso e diz.



Ei não tem medo pequenino ?


Estranhamente Hirako sentia uma sensação de conforto
perto do dragão de metal, algo como um laço entre os dois que já era
predestinado , em poucos instantes Lucky se afasta e diz certas palavras ao
dragão: “Cuide Bem dele Metallicana”


O dragão sorri novamente e agora olhando diretamente para os
olhos esbugalhados do garoto que o encarava com certa admiração, a criatura
parecia sentir a mesma sensação do jovem, mas antes do dragão dizer algo,
Hirako esboçava uma reação imprevisível até mesmo para a grande fera, o jovem
se debruçava sobre sua enorme pata.



Seu corpo é tão
confortante.....



Dizia o garoto que estava muito cansado e acabava
adormecendo sobre a pata da enorme criatura,que vendo aquilo apenas coloca a
criança adormecida em suas costas e torna a voar, rasgando os céus o vôo de uma
criatura tão forte e misteriosa, até temido por muitos.



Ao recobrar a consciência novamente Hirako se encontrava
em um habitat, um tanto desconhecido, era um lugar escuro, e grande, não
demorou muito para que o jovem logo percebesse que aquilo era uma caverna, no
meio havia uma fogueira, e próximo a seu corpo tinha alguns cogumelos bem
suculentos, sem hesitar o garoto torna avançar sobre o alimento.



Haha!, você come muito garoto.


Uma voz surgia no fundo da caverna que pronunciava tais
palavras, que chegou a criar espanto no jovem, que com a boca cheia teimava a
falar.



Ei.....eu posso te chamar de pai ?


O dragão surpreso com as palavras do jovem, logo sorri e
aproximando seu enorme focinho do garoto diz.



“Sim....você será meu filho”


Essas palavras penetravam no coração do jovem, que desde
então viveu com o dragrão, e com ele aprendeu muitas coisas, e os dois se
tornaram inseparáveis com pai e filho de verdade, mesmo caçando,comendo, o
dragão mostrou á Hirako o motivo de sua existência, a esse motivo a criança
estabeleceu um laço muito forte com o dragão.

[/center]



Última edição por Hirako em Dom Fev 10, 2013 9:25 am, editado 1 vez(es)

2 Re: A História do Filhote de Dragão em Dom Fev 10, 2013 12:42 am


1347 palavras. Inválido.



Ver perfil do usuário

3 Repostando em Dom Fev 10, 2013 9:30 am

Convidado






[center][color=red][center]O
Pequeno Abandonado





O sol já raiava novamente, as lindas melodias que
eclodiam do canto suave dos pássaros anunciavam com nobreza e ternura o
amanhecer de mais um dia, não há nada mais revigorante do que ser envolvido
pelo confortante e quente raio de sol de uma manhã alegre, mesmo sendo muito
cedo muitas pessoas já estavam de pé e assim dando inicio á correria de sempre
como é de costume em uma cidade grande, e no meio daquela multidão de pessoas
vagava uma criança de olhar triste e frio, com roupas rasgadas, e vagabundas,
sujeira era visível por todo seu corpo, e o corpo magro do garoto denunciava as
dificuldades que o mesmo estava passando, ali andando vagarosamente no meio
daquele batalhão de pernas que não paravam por nem um segundo, a pobre criança
seguia
sem rumo, apenas com a cabeça baixa livrando-se dos pensamentos negativos que
rondavam sua imatura mente, ou talvez era apenas para que pudesse esquecer da
fome absurda que estava sentindo, o jovem mal lembrava a ultima vez em que pode
desfrutar de uma refeição decente.


Depois de muito caminhar, o garoto depois de muita luta
acaba se entregando ao cansaço, e a fome cada vez o incomodava mais, a esta
hora as pessoas já tinham voltado para suas casas, e o trafego nas belas ruas
da cidade, já havia diminuído, foi então que o garoto tornava a andar, agora em
procura de comida, ia de porta em porta com a esperança de que pudesse achar
algum alimento, mas ao contrário tudo que encontrava era desprezo e rejeição,
as pessoas da rica cidade, eram na maioria nobres que rejeitavam qualquer um
que fazia parte da “gentalha”, e o garoto porem novo já vivia uma realidade bem
diferente das outras crianças, sem esperanças o jovem vagava até a periferia da
cidade, muitos não se atreviam ir em tal lugar, pois era conhecida por ladrões
perigosos e assasinos que faziam de tudo para conseguir dinheiro, a criança ia
fuçando com suas pequenas e delicadas mãos o lixo, em busca de sobras que o
pudessem sustentar, quando finalmente acha algo para comer, aparece uma gangue
de garotos não muito diferente
dele, mas bem maiores e aparentavam ser bem mais velhos, cerca de 4 jovens.[b/]


Ei
moleque ! Espero que não esteja querendo
comer isso ai.....



Essas eram as palavras que saia da boca do que parecia
ser o líder daquele pequeno bando, logo o jovem retira do bolso uma pequena
faca, enquanto os outros 3 restantes viam em direção á Hirako para o segurar, o
jovem Hirako luta com todas as forças, ou pelo menos com o que tinha restado
delas, mas foi em vão o líder do bando disfere sobre ele cerca de dois golpes
com a faca, e em instantes a luta havia acabado, e o garoto Hirako estava ali
no chão sangrando,desolado, e seus olhos cheios de lágrimas apenas puderam ver
seu
alimento sendo roubado, e escutar as frias e dolorosas palavras do seu
adversário.



Haha!
Seu fraco, não serve nem para morrer,
isso que da ser um lixo imprestável como você!



Após essas palavras o líder rebelde começava sem dó
chutar o pobre Hirako, que sem forças e gravemente ferido não podia fazer nada
a não ser chorar,depois te tanto surrar o jovem, a gangue vai embora e deixa
Hirako ali largado a beira da morte, nada passava pela cabeça daquela criança a
não ser uma coisa.



[color][i][Green] Será......que......minha existencia não
tem mesmo sentido, será que ninguém vai me querer bem, será que minha vida não
tem valor ?



Esses eram os pensamentos que rondavam a cabeça do garoto
que chocado com tudo aquilo que ele sofreu, e vem sofrendo a tantos anos, tudo
isso ressoa em um único momento, que foi
quando estava prestes a perder a consciência,e em poucos segundos a visão de
Hirako foi ficando mais escura, até que finalmente o jovem perdeu a
consciência.








[b]
Prólogo II – A Esperança

[center]


[/center]







Eu.......morri....?


Esses eram os pensamentos do jovem, enquanto abria seus
olhos lentamente, e podendo ver o a luz do dia mais uma vez, o garoto ainda
estava um pouco atordoado,o mesmo não fazia idéia de como tinha vindo parar
ali, mas olhando para os lados ele foi capaz de perceber que estava em um
quarto, e deitado em uma cama, que até chegava a ser confortável, do seu lado
estava uma lareira quente e relaxante, e próximo a cama, havia uma bandeja com
um prato de sopa bem morno, parecia que havia sido deixado lá a pouco tempo,
sem hesitar o garoto cego pela fome, avança sobre o prato de comida, e em
poucos instantes Hirako já havia
devorado tudo, antes que pudesse esboçar alguma reação, uma voz surge ao fundo
do quarto.



Já acordou ? até que você se recupera rápido
hahaha!



Era uma voz masculina aparentava ser de um homem adulto,
Hirako estava espantado, pois o mesmo não tinha percebido a sua presença ali no
cômodo, mas sem delongas o homem volta a se pronunciar mas desta vez dando
lentos passos em direção á Hirako.



Ei quem é você ? , e porque me salvou ?!


Essas eram as palavras de Hirako que saiam com um tom
tremulo e assustado.



Haha!, você não é nem um pouco assustador
garoto



O homem caçoava do garoto que mantinha uma expressão
seria, afim de encarar o sujeito que até então era desconhecido Hirako, se
levanta e começa a analisar o homem, ele aparentava ter seus 35 anos, vestia
uma calça preta, uma camisa florida aberta até um certo ponto, e um par simples
de sandálias, era bastante sorridente, e passava uma sensação de confiança,
interrompendo a analise de Hirako o sujeito logo fala.



Prazer meu nome é Lucky Star, e o seu nome é ?


Hirako Shinji
!



E assim os dois se conheceram, um homem que morava em
uma cabana afastado de tudo em uma grande montanha, embora aparentava ser muito
estranho, era um bom sujeito, qualquer um que o via era capaz de perceber isso,
Hirako ficou com o homem por 1 dia.















Prólogo
III Final – A Criatura

Misteriosa


[center]


[/center]







Ao amanhercer um dia normal como
sempre começava todas as manhãs de domingo, ensolarada como sempre e com o clima ameno daquela
região, o jovem Hirako estava tomando seu tão esperado café da manha foi quando
um
barulho enorme que surgia do exterior da
casa o assustava, era um ruído que nunca tinha ouvido na vida, um rugido tão
ensurdecedor
que chamava atenção de qualquer um, ao sair as preças para fora da casa afim de
conferir o que realmente estava se passando ali naquele local Hirako, se
deslumbrava com tal imagem, era um dragão de verdade, uma criatura ate ai
considerada uma lenda, um mito, estava ali de frente com o jovem, que de tanta
surpresa chegou a ficar com as pernas bambas, sem fôlego para chegar perto do
tal ser
surpreendente, Hirako escuta a voz de Lucky.



Ei Hirako quero que conheça uma
pessoa...



Dizia o homem, com um sorriso habitual, se é que ele
podia chamar aquilo de pessoa, um dragão enorme, com escamas blindadas no que
aparentava ser o puro metal, refletiam com intensidade os raios do sol que os
alcançavam, antes de qualquer fala do garoto Lucky tornava a dialogar.



Foi ele que salvou a sua vida, deveria estar
grato á ele



O dragão naquele momento direciona um olhar terno em
direção a Hirako,que estranhamente se aproxima da grandiosa criatura, e
aproxima
seus pequeninos e finos dedos perto da pata do gigante, que ternamente da um
leve sorriso e diz.



Ei não tem medo pequenino ?


Estranhamente Hirako sentia uma sensação de conforto
perto do dragão de metal, algo como um laço entre os dois que já era
predestinado , em poucos instantes Lucky se afasta e diz certas palavras ao
dragão: “Cuide Bem dele Metallicana”


O dragão sorri novamente e agora olhando diretamente para os
olhos esbugalhados do garoto que o encarava com certa admiração, a criatura
parecia sentir a mesma sensação do jovem, mas antes do dragão dizer algo,
Hirako esboçava uma reação imprevisível até mesmo para a grande fera, o jovem
se debruçava sobre sua enorme pata.



Seu corpo é tão
confortante.....



Dizia o garoto que estava muito cansado e acabava
adormecendo sobre a pata da enorme criatura,que vendo aquilo apenas coloca a
criança adormecida em suas costas e torna a voar, rasgando os céus o vôo de uma
criatura tão forte e misteriosa, até temido por muitos.



Ao recobrar a consciência novamente Hirako se encontrava
em um habitat, um tanto desconhecido, era um lugar escuro, e grande, não
demorou muito para que o jovem logo percebesse que aquilo era uma caverna, no
meio havia uma fogueira, e próximo a seu corpo tinha alguns cogumelos bem
suculentos, sem hesitar o garoto torna avançar sobre o alimento.



Haha!, você come muito garoto.


Uma voz surgia no fundo da caverna que pronunciava tais
palavras, que chegou a criar espanto no jovem, que com a boca cheia teimava a
falar.



Ei.....eu posso te chamar de pai ?


O dragão surpreso com as palavras do jovem, logo sorri e
aproximando seu enorme focinho do garoto diz.



“Sim....você será meu filho”


Essas palavras penetravam no coração do jovem, que desde
então viveu com o dragrão, e com ele aprendeu muitas coisas, e os dois se
tornaram inseparáveis com pai e filho de verdade, mesmo caçando,comendo, o
dragão mostrou á Hirako o motivo de sua existência, a esse motivo a criança
estabeleceu um laço muito forte com o dragão.

[

4 Re: A História do Filhote de Dragão em Dom Fev 10, 2013 12:23 pm


Enfim.. vou Aceitar. Cria a tua ficha com a nova magia



Ver perfil do usuário http://fairytail-xtreme.ativoforum.com

Conteúdo patrocinado




Lucy


Olá, bem vindo ao Fórum Fairy Tail X-Treme
Um Bom Mago deve ter em atenção os seguintes Detalhes
Respeite as regras
Faça sua ficha em Fichas de Magos
Não pratique o Flood, Eu Detesto Vadalismo
Não peça suporte por MP
Tire Suas Duvidas No Nosso Atendimento


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum